Disfunção da ATM – Protocolo de Avaliação Rápida

Estalo no Maxilar.

Sua cabeça dói com frequência? Você ouve um clique ou um barulhinho de areia ao abrir e fechar a boca? Sua mandíbula trava ou se desloca às vezes? Você escuta um zumbido com frequência? fique atento: pode ser que você tenha disfunção temporomandibular, ou simplesmente DTM. Mas não se desespere nós podemos te ajudar.

Primeiramente, é preciso esclarecer onde e como se adquire a DTM. Todas as pessoas possuem duas articulações que vão da extremidade de cada orelha até a nossa mandíbula (ATM). Essas articulações são  responsáveis pelos movimentos de abrir e fechar a boca, uma das ações mais rotineiras de nossas vidas e fazemos isso o tempo todo, para falar, respirar, comer. Essas ações de movimento dependem das estruturas das ATM’s (Articulações Temporo-Mandibulares) e os músculos que estão inseridos nessas estruturas, ente outros sistemas. Quando essas estruturas encontram-se danificadas, passamos a ter a chamada DTM.

ATM – Articulação Temporomandibular
DTM – Disfunção Temporomandibular

ATM

ATM é dividida em um compartimento superior constituída por uma fossa articular e uma eminência que se situa na base do crânio e um compartimento inferior que é o côndilo do osso mandibular, separado pelo disco articular ou menisco. O disco é formado de cartilagem que atua como uma almofada para absorver o estresse mecânico e permite que o côndilo se mova facilmente quando a boca se abre e se fecha.

Essas estruturas têm que estar em uma posição ideal para que os movimentos mandibulares ocorram sem agredir as estruturas ósseas das Articulações Temporo-Mandibulares. Se a posição das Estruturas das ATMS estiverem inadequadas podem provocar vários problemas como: processos degenerativos, patologias, dor ao mastigar, travamentos no maxilar, desgaste dental severo, dor de cabeça, estalos, crepitações, entre outros sinais e sintomas.

Articulação Temporo-mandibular – posição normal com a boca fechada. O osso mandibular é separado do crânio por um disco flexível que atua amortecendo o impacto quando falamos, mastigamos e engolimos. E posição normal com a boca aberta disco permanece em posição quando a mandíbula é usada para falar, mastigar e engolir.

Articulação Temporomandibular – anormal. O disco é puxado para frente quando a mandíbula está sendo usada, causando a crepitação devido aos ossos que se atritam.

DTM

Essa disfunção pode ser desenvolvida através de múltiplos fatores, dentre eles: 
  • Acidentes com choque da cabeça ou face;
  • Quedas que lesionem principalmente face e mandíbula;
  • Estresse, ansiedade, tensão muscular;
  • Problemas neurológicos;
  • Má postura;
  • Reabilitação oral inadequada;
  • Tratamento ortodôntico inadequado;
  • Predisposição genética;
  • Hábito de roer unhas e mascar chicletes;
  • Bruxismo.

Atualmente, devido à correria do dia a dia, muitas dores e incômodos são subestimados. Isso é extremamente prejudicial, pois é importantíssimo ficar atento aos sinais e indícios que o nosso corpo dá de que algo está errado, por mínimo que seja.

Bruxismo – Ato de ranger os dentes enquanto dorme ou durante o dia.

Sinais e sintomas clássicos devem ser levados em consideração pelo paciente para que procure um profissional de sua confiança para fazer uma avaliação, alguns deles são:

  • Pressão ou sensação de entupimento do ouvido;
  • Dores na nuca, pescoço e/ou ombros;
  • Sintomas posturais;
  • Dificuldade e/ou dor ao mastigar, falar, sorrir;
  • Dificuldade, dor e/ou desvios ao abrir e fechar a boca;
  • Tontura ou vertigem;
  • Dor de cabeça, acompanhada de dor de fundo de Olho;
  • Dores na região do ouvido;
  • Zumbido;
  • Ruídos nas articulações, estalos, crepitações;
  • Mudanças na mordida;
  • Preferência em mastigar de um dos lados da boca.
Esses são alguns dos sinais e sintomas que acometem pessoas com DTM. Vale lembrar que essas peculiaridades, se sentidas isoladamente, nem sempre significam um quadro de DTM, a origem pode ser outra. Porém, se você apresenta um ou mais de um desses sinais e sintomas, é aconselhável que você agende uma avaliação para detectar qual a origem dessas anomalias e poder assim, tratar o problema realmente de forma correta e eficaz. Essa disfunção afeta milhares de pessoas, de todas as idades, de ambos os sexos e das diversas raças. Embora essa disfunção acometa pessoas a nível mundial, ela acomete principalmente mulheres adultas. Não deixe que esse problema lhe impeça de fazer coisas simples, como sair para comer e conversar com amigos, ter momentos de lazer. Aproveite seus melhores momentos sem dor, melhorando assim sua qualidade de vida. Não há razão para ter vergonha de procurar ajuda médica. Embora não tão divulgada, essa disfunção pode acometer muita gente que está ao seu redor e tem lidado com os sinais e sintomas como algo irrelevante e passageiro.
Contudo, se você já apresenta algum(ns) desses sinais e sintomas e quer saber o que pode fazer para amenizar as dores até que consiga realizar o tratamento adequado, vou destacar algumas dicas que se aplicadas rotineiramente, podem melhorar sintomas provocados pela DTM até que você procure um profissional para realizar o seu tratamento.

Músculos

É importante manter a musculatura mastigadora relaxada, mantendo seus dentes separados, evitando travar, ranger, ou ter hábitos parafuncionais, como: mascar chicletes, roer unhas, morder caneta entre outros…

Postura

É de suma importância para o alívio das dores. Manter uma postura correta entre a cabeça e o pescoço, de maneira ereta, olhando sempre para o horizonte, faz com que a tensão na região cervical melhore. Portanto, respeitar a maneira correta de dormir, caminhar, correr e sentar, por exemplo, é fundamental para que haja melhora dos sintomas.

Alimentação

Sim, o que você come vai influenciar diretamente nas consequências da DTM. É preciso privilegiar alimentos saudáveis, macios. Evitar alimentos fibrosos, que forcem a musculatura mastigatória. “Dê preferência a alimentos cozidos, pastosos.

Ressalta-se que nenhuma dor ou incômodo é pequeno o bastante para não merecer a sua atenção. Boa parte do sucesso do tratamento está relacionado com a rapidez do diagnóstico e a agilidade em tomar medidas para combater os desgastes físicos e mentais que esse problema gera nas pessoas. Não se pode esperar muito para procurar ajuda, já que os sinais e sintomas das disfunções das ATM’s tendem a se agravar conforme o passar do tempo, e grande parte do tratamento que seria clinico poderá se tornar um tratamento cirúrgico. Portanto, cuide do bem mais valioso que você possui, o seu corpo é o seu templo mais sagrado e merece todo o seu cuidado. Só assim será possível ter a tão sonhada e almejada qualidade de vida.

Auto avaliação DTM

  1. Você tem dores de cabeça com muita frequência?
  2. Quando está com dor de cabeça, sente dores de fundo de olho?
  3. Você tem dificuldade e/ou dor ao abrir a boca, como, por exemplo, bocejar?
  4. Você sente cansaço na sua mandíbula, ela fica “presa”, “travada” ou “se desloca”?
  5. Você tem dificuldade e/ou dor ao mastigar ou usar sua mandíbula?
  6. Dores na nuca, pescoço ou nos ombros?
  7. Você tem dores na região do ouvido?
  8. Você tem pressão ou sensação de entupimento no ouvido?
  9. Sensação de redução ou aumento da amplitude da acuidade auditiva?(capacidade de ouvir)
  10. Coceira no ouvido e/ou aumento da produção de cera?
  11. Tontura ou vertigem?
  12. Zumbido?
  13. Você tem limitação da abertura bucal? Fechada ou aberta?
  14. Você tem movimento irregular ou estranho na abertura da boca?
  15. Dor no ouvido em voos comerciais? Após o fim do voo, ainda percebe o ouvido tapado?
  16. Ruídos nas articulações? Alguém já escutou? Estalos, crepitações, amassamento ao abrir a boca?
  17. Você sofreu alguma lesão ou trauma na sua cabeça, pescoço ou na mandíbula?
  18. Você tem notado quaisquer mudanças recentes em suja mordida?
  19. Se classifica como ansioso(a), perfeccionista, facilmente irritável ou foi diagnosticado(a) com características de depressão?
  20. Você tem preferência por algum lado para mastigar alimentos?