Implantes Dentários

Chega de sofrer com aquele dente quebrado, doendo e que compromete toda a sua boca, nosso tratamento de implante dentário é especializado e sua mastigação será natural novamente após nosso tratamento!

O que é um Implante Dentário

O implante dentário é a colocação de um pino de titânio, semelhante a um parafuso, para substituir a raiz de um dente perdido. O titânio é um material conhecido como imunologicamente inerte, ou seja, não provoca reações de estranhamento para o organismo. É sobre essa peça que será colocado o dente artificial. Ele é fixado no osso maxilar, quando o tratamento é na parte superior da boca, ou na mandíbula, para os dentes de baixo.Quando o paciente tem perda óssea, antes de instalar o pino é necessário fazer um enxerto, que pode ser feito com ossos da própria pessoa ou com um material biológico, que não apresenta riscos de rejeição.Uma das maiores vantagens dos implantes dentários é o aspecto natural que eles proporcionam, já que o dente é implantado diretamente no osso. Além disso, os dentes vizinhos são preservados, sem que haja necessidade de desgaste para preparação da prótese, e a sensação ao mastigar é a mesma de um dente natural.
A ausência congênita é o quadro em que uma pessoa nasce sem as estruturas necessárias para formar o dente. O mais comum é que ela seja notada na infância ou adolescência, quando o dente de leite cai, mas não há o permanente que deveria substituí-lo. Em alguns casos, o dente de leite se mantém por mais tempo que o habitual, mas como perde força na raiz, acaba sendo necessário extraí-lo. Os dentes que comumente sofrerem essa alteração são os incisivos laterais — que ficam ao lado dos dois dentes centrais, na parte inferior e superior da boca — e os pré-molares — localizados mais para o fundo, responsáveis por triturar os alimentos.
Quedas, pancadas e acidentes que atingem os dentes podem causar sua perda imediata ou mesmo vários anos após o ocorrido. Em alguns casos, ainda que o dente tenha sido tratado e o tratamento tenha funcionado bem, com o passar do tempo o trauma pode resultar na perda do dente. Um trauma na raiz pode ficar inativo por muito tempo, até que o corpo reaja contra aquela fissura, causando uma infecção ou criando osso em sua estrutura. Nessa condição, o dente perde vitalidade e pode cair ou ter a necessidade de ser extraído.
Ranger ou apertar os dentes (condição conhecida como bruxismo) também é algo que pode levar à perda dental. A tensão exercida sobre os dentes pode resultar em fraturas ou fissuras em sua estrutura, que acabam comprometendo sua raiz. A falta de apoio em outros dentes também pode ter o mesmo efeito
O tratamento de cárie é, geralmente, muito simples. Porém, se a pessoa demora a buscar ajuda odontológica, a lesão pode se tornar tão profunda que compromete a raiz e as estruturas que firmam o dente, tornando seu tratamento impossível.

A doença periodontal é uma infecção ou inflamação grave na gengiva que, se não diagnosticada e tratada precocemente, pode levar à perda óssea e, consequentemente, à queda ou necessidade de extrair o dente atingido.

Essas estruturas têm que estar em uma posição ideal para que os movimentos mandibulares ocorram sem agredir as estruturas ósseas das Articulações Temporo-Mandibulares. Se a posição das Estruturas das ATMS estiverem inadequadas podem provocar vários problemas como: processos degenerativos, patologias, dor ao mastigar, travamentos no maxilar, desgaste dental severo, dor de cabeça, estalos, crepitações, entre outros sinais e sintomas.

A Importância de Fazer um Implante

A opção por fazer um implante dentário pode ser estética, mas é também muito importante para a saúde bucal. Esteticamente, colocar um implante vai devolver a autoestima e valorizar o sorriso do paciente. As próteses são muito parecidas com os dentes naturais, podendo cobrir falhas por perda ou substituir dentes muito doentes. Além disso, o tecido ósseo alveolar — que fica ao redor das raízes dos dentes, firmando-as e protegendo-as contra cáries e doenças da gengiva — só se mantém quando há um dente presente. Na ausência do dente, esse osso se desgasta até desaparecer por completo. O resultado é um enrugamento dos lábios, que faz com que a pessoa fique com um aspecto mais envelhecido. Algumas próteses, especialmente se estiverem desajustadas, podem acelerar esse processo de perda óssea. Com o implante, se reduz a probabilidade do desgaste do tecido ósseo alveolar, já que há um dente substituto que ocupa o espaço do dente faltante. Outra vantagem do implante é que, para ser feito, não há a necessidade de desgastar os dentes vizinhos, como ocorre em outras próteses. Ele também ajuda na estabilidade de outras próteses quando o paciente faz os dois tipos de tratamento. É importante ressaltar que a ausência de um dente pode trazer diversos problemas de saúde bucal. Um exemplo é um possível realinhamento inadequado dos demais dentes para substituir o faltante, causando uma má oclusão dental, que afeta a mastigação e pode ainda desgastar a mandíbula e causar dores na face e na cabeça. Quando um dente da parte inferior da boca falta, por exemplo, o superior que deveria tocá-lo pode descer, deixando sua raiz exposta, causando grande sensibilidade e aumentando os riscos de cáries nesta região. O deslocamento dos demais dentes pode ter o mesmo resultado, já que sua inclinação dificulta a correta limpeza, facilitando o acúmulo de restos de comida e bactérias.

Quem pode (ou não) Fazer Implantes

O implante dentário é um procedimento simples e muito seguro. Para fazê-lo, é preciso que as gengivas estejam saudáveis e que haja uma boa estrutura óssea que suporte a colocação do pino.Pessoas que tenham diabetes não controlado, doenças cardíacas, hepatite, osteoporose ou estão em tratamento de câncer, não podem fazer implante. O uso excessivo do cigarro também é uma contraindicação para a realização da cirurgia.A recomendação é conversar com o dentista para que ele avalie suas condições gerais de saúde e estabeleça se o implante poderá ou não ser feito e se será necessário algum cuidado especial ou tratamento prévio.

Como Funciona o Tratamento

Etapa Cirurgica

Se for necessário extrair os dentes problemáticos, esse procedimento poderá ser feito na mesma cirurgia para colocar os pinos de titânio. Essa peça será parafusada no osso e, sobre o pino, é colocado um extensor, onde a coroa da prótese será fixada.

Colocação de Protose

Nesta fase é feito o dente propriamente dito, confeccionado e personalizado exclusivamente para cada paciente.

Manutenção e pós tratamento

Após a finalização do caso, o paciente é orientado de como deve higienizar seu implante. Recomenda-se que o paciente faça retornos periódicos de 6 em 6 meses (esse tempo pode variar de acordo com o caso) para limpeza e acompanhamento radiográfico.

Conclusão

A perda parcial ou total dos dentes é uma situação tão comum quanto desconfortável, prejudicando não apenas a autoestima do paciente, como também comprometendo a sua saúde bucal.
Diante dessa situação, a melhor solução é buscar um tratamento de implante dentário. Além de ser um procedimento seguro e rápido — na maior parte dos casos —, quando tomados os devidos cuidados de manutenção e higienização, a durabilidade dos implantes é muito alta.